Artigo OriginalChoque cardiogénico no enfarte agudo do miocárdio: o que mudou nos últimos 10 anos?Acute myocardial infarction complicated by cardiogenic shock: What changed over a 10-year time span
Review articleOpen access
Abstract:

ResumoIntroduçãoApesar dos avanços terapêuticos, a letalidade do choque cardiogénico (CC) associado ao enfarte agudo do miocárdio (EAM) permanece elevada.ObjetivoComparar 2 grupos de doentes com CC associado ao EAM, admitidos com um intervalo de 10 anos.MétodosAnálise retrospetiva de 2 populações de doentes com CC associado ao EAM admitidos entre maio/1998-maio/2001 (Grupo A) e maio/2008-maio/2011 (Grupo B). Compararam-se as características clínicas, diagnóstico, tratamento e complicações e analisaram-se os preditores de morte aos 6 meses.ResultadosA incidência de CC foi 3,7% no Grupo A (n = 25) e 4,8% no Grupo B (n = 42). Não existiram diferenças significativas nas características demográficas e clínicas, exceto na idade (60,2 ± 12,3 versus 66,5 ± 11,3 anos; p = 0,043) e doentes admitidos com < 6 h de sintomas (29,2 versus 54,8%, p = 0,045). O cateterismo da artéria pulmonar diminuiu (52,0 versus 19,0%, p = 0,005) e as técnicas dialíticas aumentaram (4,0 versus 28,6%, p = 0,014). A proporção de doentes reperfundidos nas primeiras 12 h ou revascularizados foi semelhante, mas a intervenção coronária percutânea (ICP) aumentou (75,0 versus 92,9%, p = 0,042). As complicações intra-hospitalares, mortalidade aos 30 d (32,0 versus 35,7%; p = 0,757) e 6 meses (36,0 versus 42,9%; p = 0,683) não diferiram. A diabetes foi a única característica basal preditora independente de morte aos 6 meses (HR 3,02; IC 95% 1,38-6,60; p = 0,006) e os doentes revascularizados apresentaram menor mortalidade (HR 0,11; IC95% 0,03-0,42; p = 0,001).ConclusãoNos últimos 10 anos, apesar da chegada mais precoce dos doentes ao hospital, da maior utilização de algumas medidas de suporte e acesso à ICP, a mortalidade a curto e médio prazo não se alterou.

Request full text

References (0)

Cited By (0)

No reference data.
No citation data.
Advertisement
Join Copernicus Academic and get access to over 12 million papers authored by 7+ million academics.
Join for free!